2006-08-10

 

Colecção Berardo ou Sedução, Cinema & Pintura



Sintra Museu de Arte Moderna
Colecção Berardo

A SEDUÇÃO COMO CONCEITO, na interacção entre arte e cinema.

O que acontece quando os pintores se deixam seduzir pelo universo cinematográfico?


Esta exposição assume-se como uma resposta possível a esta questão, através da projecção de filmes realizados por artistas representados na Colecção Berardo, como Andy Warhal, Julian Schnabel, David Salle, Cindy Sherman, Robert Longo, Ernesto de Sousa, Julião Sarmento, Ângelo de Sousa, Jorge Molder, Noronha da Costa, Vítor Pomar.

Interessa, assim, evidenciar a forma como esses objectos fílmicos acrescentam e reflectem uma identidade visual e plástica previamente construída, ou como se transformam em domínios únicos de experimentação.

Jonh De Andrea

Arden Anderson and Norma Murphy 1972

Óleo s/poliester e fibra de vidro
61 210.8 x 94












Eric Fischl (USA 1948- )


Mother and Daughter, 1984

Óleo s/tela 21 x 518 cm


Ao explorar a "sedução" como denominador temático comum, são ainda apresentadas obras de artistas da Colecção que reflectiram e trabalharam sobre este conceito de formas muito diversas.

Está presente o apelo do corpo, da pintura pura, do glamour, do consumo, da representação social, do star system de Hollywood, das composições narrativas, da sociedade do espectáculo, com os seus ícones e as suas mitologias ... E a par das práticas artísticas que formularam discursos de apologia, surge o confronto com aquelas que elaboraram a sua crítica - pela expressão da decadência, do vício, da violência ou da obsessão.

De qualquer forma, deixem-se seduzir ...

Etiquetas:


Comments:
Ana,

Que inveja que eu tenho de não ter ainda tido oportunidade de ver esta exposição... O cheirinho que deixáste aqui faz-me pensar em lá regressar!

Este ano já fui de propósito 2 vezes a Sintra só para ver o museu de arte moderna, que tem albergado a colecção BERARDO desde a sua inauguração. Na primeira vez fui ver o EXPRESSIONISMO ALEMÃO (o mestre tinha falado bastante desta exposição). Na segunda vez fui ver a fotografia de FERNANDO LEMOS. A colecção de Joe BERARDO é tão grande que dá perfeitamente para fazer retrospectivas de 1 só artista.

Li esta semana que foi finalmente constituída a Fundação BERARDO. Por isso Ana, és bem capaz de ter visitado a última exposição da colecção naquele espaço. Depois, quando tiverem feito a mudança, teremos que ir todos ao CCB (local onde vai ficar permanentemente exposta). Não se esqueçam que é por via desta colecção que temos quadros de PICASSO, MAGRITE e DE CHIRICO em Portugal!
 
Vale a pena ver a exposição, pois há uns anos atrás esteve patente no CCB uma exposição de arte contemporânea onde estavam expostas várias obras que lhe pertenciam.
Já que estão numa de exposições não se esqueçam de marcar na vossa agenda a
FEIRA DE ARTE CONTEMPORÂNEA a realizar na FIL de 8 a 13 Novembro.
Já fui 2 anos seguidos e é sempre uma surpresa: pinturas originais, pinturas que surpreendem, pinturas que não entendemos o que estão lá a fazer e outras pelas quais eu nem dadas as queria. Além de pinturas há tb outro tipo de "arte" contemporânea.
Mas vale a pena !
 
Cara BTX,

Muito obrigado pela sua (já regular) participação. Talvez tenha interesse em (re)ver o nosso post de 02-07-2006. Talvez nos queira acompanhar?
 
Anuska,

Da colecção Berardo só conheço as esculturas, painéis de azulejos, etc. que estão expostos nos Jardins Berardo na Madeira (já não consegui ir ao museu, porque estava fechado qd subi e com muita pena fiquei...!)
...agora aqui tão perto...de facto acho que será uma pena perder esta exposição... Gostei muitíssimo do que nos mostraste!
Até qd? Será que ainda dá para nos juntarmos e avançarmos para mais um passeio até Sintra?

ML
 
Não haver uma referência àquela obra maior que é o "Office Killer" é um crime. Uma das fitas originais deste pequeno doce cinematográfico e uma das melhores obras de sempre da melhor fotógrafa viva - Cindy Sherman.

Contudo, fico bastante satisfeito por ver em destaque obras tão importantes como a escultura de John de Andrea (incrivelmente datado de 1972). Apesar da pincelada dominar as vossas criações estéticas denoto uma grande abertura para o restante mundo das artes.

Excelente exposição esta. Permitam-me apenas uma pequena informação. A colecção manter-se-á, até novas indicações, com um espaço expositivo em Sintra.
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?